quarta-feira, 1 de junho de 2011

Desejo Dworkiano



Desejos são "hard cases"
Que vivem por entre lacunas
E têm vidas subterrâneas...

Desafiam o deus mais prudente
Na interpretação dos sentidos
Do desejar o inda não sentido...

Desejos que surgem da vida
Sem respeitar regras ou princípios;
Que buscam - e acham - integridade
Na (in)coerência do (in)concebível.

Desejo Dworkiano, este que pinto,
Com seu olhar que me flerta:
Que busca o único caminho certo
Pr'essa vontade tão incerta...


01.06.11
Em plena madrugada, ao som do mar...
Preparando um seminário sobre Ronald Dworkin para o Mestrado.

4 comentários:

LUZ disse...

Olá Prof. Pedro Camilo,

Sou Portuguesa, professora também, e como o Bruno Gomes segue o meu blog e vice-versa, foi fácil encontrá-lo. Afinal, o mundo é mesmo pequeno.
Estive a ver, com olhos de ver, os seus três blogs. Escolhi dois, os mais generalistas.
Como escrevo, a minha alma colocou na frente, este, de poesia.
O poema "Desejo Dworkiano" não é de fácil interpretação, mas eu o entendi, porque sou Professora de Língua Portuguesa e História.
Diz fazer não-poesia, talvez, mas é a sua, aquela que lhe vai lá dentro.
Gostei bastante da sua forma de escrever. Não é vulgar.
Parabéns!
Abraço com luz.
afectosecumplicidade.blogspot.com

Pedro Camilo disse...

Olá, Colega!

Que bons ventos a sopram d'além mar!

Fico feliz em fazer uma amiga, duplamente colega - professora e poeta -, aí, pelas terras da língua mãe. E mais feliz, ainda, por ter gostado das coisas simples que escrevo.

"Desejo Dworkiano"... Eu brinco, nessa poesia, com conceitos do filósofo do Direito Ronald Dworkin. Entender a poesia requer conhecer, pelo menos um pouco, as ideias do filósofo.

Visitarei o seu blog, agora.

Seja bem vinda!!!

Mariane Magno disse...

"Que busca o único caminho certo
Pr'essa vontade tão incerta..."

É verdade como eu disso no outro post desejos são instintivos e nós como agarrados a carne somos vitimas dos nossos desejos. Que como você mesmo diz no poema não respeita regras ou princípios, e todos nós sabemos como é difícil segurar um desejo.

Muito lindo o poema *-*
Beijoos

LUZ disse...

Olá Colega,
Espero, que esteja bem. Estou a visualizar o seu blog, mas, por enquanto, não há novidades.
No meu há, e fresquíssimas. Tenho muito prazer em recebê-lo, e ouvir os seus comentários.
Abraço com luz.